Educação Física

(0 avaliação)

Apresentação

Formar profissionais de Educação Física empreendedores, com competências, habilidades e conhecimentos técnico-científicos, éticos, cívicos, filosóficos e de cidadania qualificando-os para intervir nos campos da saúde, do lazer, do esporte e da cultura, por meio das diferentes manifestações e expressões do movimento humano favorecendo o exercício da cidadania, desenvolvimento da consciência corporal, potencialidades físicas, qualidade de vida e saúde.

Objetivos

O curso visa formar profissionais aptos a:

1. Atuar em equipes multidisciplinares, na elaboração de informes técnicos, científicos e pedagógicos nas áreas da promoção da saúde e do esporte e sua inserção no mesmo, procurando caracterizá-la como um campo de atuação Intersetorial, multiprofissional e interdisciplinar.

2. Estimular a utilização de recursos técnicos científicos para a atuação profissional nos campos: do treinamento, condicionamento físico, saúde, cultura corporal do movimento e na gestão do esporte e de empreendimentos ligados à atividade física.

3. Possibilitar a formação de um profissional capaz de compreender o contexto da aptidão física relacionada ao desempenho e da aptidão física relacionada à saúde;

4. Entender as políticas de saúde, lazer e esporte desenvolvendo estratégias que atendam ao contexto regional e nacional.

5. Instrumentalizar o acadêmico para acompanhar a produção do conhecimento em Educação Física e áreas afins, por meio de análise crítica com a perspectiva de contínua atualização e produção acadêmica.

6. Formar profissionais competentes e éticos que atuarão na melhoria da qualidade de vida com responsabilidades que norteiam a intervenção do Profissional de Educação Física.

Perfil

A profissão e o profissional de Educação Física só recentemente conseguiram seu estatuto oficial no Brasil, através da lei 9.696, de 1º de setembro de 1998, que dispõe sobre regulamentação do Profissional de Educação Física e cria o Conselho Federal e os Conselhos Regionais de Educação Física, estabelecendo que o exercício das atividades e a designação de Profissional de Educação Física são prerrogativas dos profissionais regularmente registrados nos conselhos Regionais de Educação Física, aos quais poderão ter acesso os graduados em curso reconhecido no Brasil ou no Exterior e os profissionais que até setembro de 1998 pudessem comprovar o exercício de atividades reconhecidas como sendo profissional de Educação Física.

Essa mesma lei define as competências do profissional de Educação Física como: coordenar, planejar, programar, supervisionar, dinamizar, dirigir, organizar, avaliar e executar trabalhos, programas, planos e projetos, bem como prestar serviços de auditoria, consultoria e assessoria, realizar treinamentos especializados, participar de equipes multidisciplinares e interdisciplinares e elaborar informes técnicos, científicos e pedagógicos, todos nas áreas de atividades físicas e do desporto.

O perfil profissional assumido pelo Curso de Educação Física – Bacharelado, da Faculdade da Polícia Militar, estabelece que o profissional por ele graduado deva ter:

1. Capacidade de intervenção profissional – técnica, pedagógica, científica e política – no contexto da cultura do movimento.

2. Capacidade de percepção das necessidades do contexto em que estiver atuando para, a partir dessa percepção, organizar, planejar, administrar, atuar e avaliar de forma pedagógica, científica, técnica e política.

3. Capacidade de ser um produto de conhecimento, capaz de construir caminhos interdisciplinares, de unir o campo científico ao dito não científico, o campo de objetividade aos da subjetividade e da afetividade, para alcançar a percepção da totalidade.

4. Capacidade de articulação de seu saber e de suas ações com os princípios ecológicos e estéticos, que se propõem com maior ênfase como referências para a construção do futuro humano, no âmbito de complexidade que caracteriza a compreensão a que pudemos chegar em relação ao conjunto da vida neste Planeta.

5. Comprometimento ético, a partir do conceito de que o exercício do poder pelo saber precisa demandar um sentido moral sem o qual corre-se o risco de ter gênios sem caráter, cientistas sem ética e cidadãos desumanos. (NEVES: 1993, 224)

Documentação

• CPF do aluno e responsável (em caso de menor de 18 anos)
• Carteira de identidade (na falta, carteira de trabalho ou passaporte)
• Título de eleitor
• Certidão de nascimento, ou de casamento (em caso de divórcio, averbação do de divórcio)
• Reservista (Homens)
• Certificado de Conclusão do Ensino Médio ou comprovante de escolaridade
• Histórico do Ensino Médio
• Comprovante de endereço

Manual do Candidato

Matriz Curricular Valores de Mensalidades

Detalhes do Curso

  • Portaria do MEC nº 418, de 05/05/2017
  • Nota do MEC 4
  • Turno Noturno
  • Vagas 80
  • Modalidade Presencial
  • Duração 8 Semestres
  • Horas 3800